10 toques sobre Feng Shui – que eu gostaria que todos soubessem por Jen Stone

“Como consultora de Feng Shui Clássico, eu pessoalmente gostei de ver a explosão de popularidade dessa prática no Ocidente nos últimos 10 anos. Mas existe um outro lado”. 

“O significado autêntico dessa prática tem se perdido e ela tem sido normalmente mal utilizada. A popularização a descontextualizou do antigo corpo lógico e sistêmico de conhecimentos dos quais ela faz parte originalmente, e a transformou em uma técnica “água com açúcar” baseada em apliques comerciais para seu espaço e seu espírito”.

“Para honrar essa antiga disciplina oriental de 6.000 anos, eu gostaria de ressaltar alguns mal entendidos (e algumas verdades) sobre o Feng Shui”.

 Jen V

O que o Feng Shui Clássico não é:

1.      Não é religião ou superstição

Religião é um conjunto de sistemas por meio dos quais a pessoa crê e venera um poder supernatural ou superior. Superstição é folclore e lenda, oriundos de crenças culturais ou religiosas.

2.      Não é um projeto de uma única vez

Como tudo na vida está em constante movimento, o Feng Shui não é uma correção permanente que você possa aplicar e esquecer. Os ciclos de vida no seu ambiente irão se alterar. As pessoas mudam, assim como suas metas, relacionamentos, saúde e dinâmicas de trabalho. Por isso, você deve voltar ao Feng Shui e ajustar o seu entorno para realinhá-lo com seus processos de vida presentes e futuros.

3.      Não é design de interiores

A meta do Feng Shui não é escolher a peça de mobiliário mais bonita. Tudo o que você vê e tudo o que está no seu entorno tem um impacto psicológico sobre você. Mas a estética da sua moradia é apenas a metade da consideração. A força de vida invisível (chamada “qi”) que está se movendo e fluindo dentro de uma casa é o mais importante. É por isso que o Feng Shui avalia primeiro o ambiente, o tempo e as pessoas antes de considerar os objetos físicos que estão dentro da casa.  

4.      Não é um sistema baseados em produtos

O Feng Shui Clássico não tem absolutamente nada a ver com encantamentos, símbolos, cristais e pedras preciosas, amuletos. Isso faz parte do conceito ocidental. Esses não são os objetos usados pelo tradicional Feng Shui chinês, o qual é normalmente bem discreto e faz sugestões que podem ser incorporadas em qualquer residência sem explicitar que o Feng Shui foi ali utilizado.

5.      Não é purificação de ambientes e nem organização da bagunça

A purificação de ambientes é um ritual religioso ou espiritual cuja intenção é proteger os moradores da negatividade. A purificação de ambientes tem o seu próprio conjunto de histórias e tradições, mas não se originou na China. Então, vamos dar a cada disciplina o seu mérito independente! Sobre a organização da bagunça, meu professor, Grand Mestre Raymond Lo, uma vez disse: “Você não precisa de Feng Shui para ser ensinado a organizar as suas meias”.

O que o Feng Shui Clássico é ou faz:

6.      É um antigo conhecimento chinês

O Feng Shui é fundamentado nos conceitos de Yin/Yang e Cinco Elementos. Yin e Yang, pela filosofia taoísta, são forças que governam todas as coisas no universo. Os Cinco Elementos compõem um estudo organizado que facilita a compreensão do mecanismo Yin/Yang. Suas qualidades básicas e formas de interação ajudam a entender virtualmente tudo o que acontece no universo, desde o trabalho dos órgãos internos e emoções humanas, até a passagem do tempo e as influências do ambiente físico que nos circunda.

7. Observa unidade dos mundos externo e interno

O Feng Shui é uma “macro” prática, pois considera a ligação muito real que existe entre o espaço externo e o interno. O destino de sua casa é diretamente influenciado pelo ambiente externo – a curvatura da paisagem, as conformações da água e da montanha, as estruturas exteriores. Esta é a razão pela qual o local onde você escolhe morar cumpre um papel fundamental em como o qi irá afetar a sua vida.

8. Considera igualmente tempo e espaço

O tempo é uma variável importante para se interpretar como o qi se comporta e afeta os espaços nos quais você vive e trabalha. O praticante de Feng Shui determina a orientação da fachada da sua casa porque é ela quem explicita o fluxo do qi, e serve como referência para as considerações subseqüentes. O Feng Shui também: (a) calcula o fator tempo utilizando um calendário próprio e (b) faz medidas direcionais com uma bússola especial.

9. Determina o correto posicionamento de ambientes

O Feng Shui não te ajuda apenas a compreender onde e como o qi se comporta, mas pode sugerir qual aspecto da sua vida (carreira ou relacionamento) ele irá afetar . Por essa razão, o Feng Shui é útil para indicar a melhor localização dos ambientes mais importantes, como o seu quarto ou a cozinha, de forma a apoiar positivamente as diferentes áreas da sua vida.

10. Considera o aspecto humano

O Feng Shui honra as diferenças individuais e reconhece que cada pessoa irá responder diferentemente ao qi do ambiente. Assim, o mesmo espaço pode provocar diferenciadas reações em pessoas diferentes. Portanto, você pode usar as datas de nascimento para examinar as dinâmicas de relacionamento entre as pessoas da família e descobrir como e onde tratar os desafios do Feng Shui em sua morada.  

Jen Stone é professora e uma grande pesquisadora do Feng Shui. O seu conhecimento foi diretamente transmitido pelo Grand Mestre Raymond Lo e a integridade que ela coloca na transmissão dessa arte e ciência é admirável. Venha saber mais! Participe conosco!

Como trazer a Permacultura para o cotidiano?

Peter Webb, australiano, estudou Permacultura (criação de comunidades sustentáveis) com Bill Mollison, o autor do método. No Seminário, Peter irá nos ensinar a entender a natureza da paisagem e a natureza da nossa própria percepção.

Peter IV

 “Temos que entender que nossas ações afetam nosso ambiente. Nessa visão, o ser humano é parte de um ecossistema. Na cidade, as casas são os ecossistemas. Não desperdiçar os recursos escassos são formas de inclusão da Permacultura no cotidiano: precisamos estar atentos ao consumo de alimentos, à forma como realizamos as compras, o que fazemos com o que sobra. O ser humano tem que estar inserido, não à parte. Se não praticarmos essas atitudes, nos afastamos e entramos num mundo muito egoísta, pois não agimos com a consciência das interações, dos contatos, das conexões que temos com os outros seres”.

 Peter também opina sobre a importância da casa no contexto atual:

 “Hoje em dia, o tempo está cada vez mais corrido. É importante que tenhamos um espaço dentro de casa que nos ajude a cultivar uma estabilidade interna e momentos de calma, o que é cada vez mais difícil. Podemos criar um espaço aconchegante, pode ser numa parte da sala onde existam plantas, uma poltrona confortável… Temos que criar um ambiente assim, que estimule nossa capacidade de estarmos centrados”.

 Venha saber mais! Participe conosco.

Saiba cuidar da sua casa interior

Bel Cesar, brasileira, é psicoterapeuta sob a perspectiva do Budismo Tibetano. É uma das palestrantes convidadas do nosso Seminário Internacional de Feng Shui, no qual irá nos ajudar a refletir sobre os cuidados com a nossa casa interior.

BEL CESAR E FILHO

“Quem não conhece a sensação de que falta algo para ser feliz? Um sentimento de estar suspenso, à espera de poder se soltar e sentir um grande alívio. É como se nos faltasse uma longa expiração, capaz de nos relaxar a ponto de nos sentirmos profundamente enraizados, seguros em nosso mundo interior”, Bel nos fala. 

“Pode parecer simples demais, mas a lógica do Budismo é bem clara: o efeito dos estados mentais é que semelhante atrai semelhante. Ou seja, só paz gera paz. Neste sentido, a insatisfação em si nunca pode se tornar satisfação, assim como a tristeza não se transforma naturalmente em felicidade”.

“Só com o cultivo, hoje, de pequenas experiências de calma e satisfação, é que seremos capazes de atingir nossa meta última de paz e tranquilidade no futuro”.

Venha saber mais! Participe do nosso Seminário Internacional de Feng Shui.

Bel dedica-se ainda ao acompanhamento dos que enfrentam a morte e ao tratamento do estresse pós-traumático. Presidiu o Centro de Dharma da Paz por 16 anos. É autora de livros tocantes como “Morrer não se improvisa”, “O livro das Emoções”, “Mania de Sofrer” e “Grande Amor”, livro escrito em parceria com seu filho Lama Michel Rinpoche. No Seminário, Bel estará assinando os seus livros. Aguardamos você!

DESCONTOS PARA ASSINANTES

A revista Bons Fluidos é nossa parceira na realização do Seminário Internacional de Feng Shui, que acontece de 19 a 23 de Outubro. Leia trechos da matéria publicada na edição de Junho da revista, com o título Poesias da Casa, assinada por Kátia Stringueto:

BF I

“O cenário é umas cidades históricas mais bem preservadas do Brasil, charmosa pelas ruas estreitas, com calçamento de pedra, lotada de igrejas barrocas e casario colonial. O conteúdo é o Feng Shui. E o anfitrião é Carlos Solano, arquiteto, escritor e responsável durante muitos anos pela coluna Prosas da Casa, que publicávamos aqui. Ou seja, para quem gosta da arte chinesa de harmonização de ambientes, a pedida é irresistível.”

“O 14º Seminário Internacional de Feng Shui acontece no Centro cultural Yves Alves. Entre os convidados, Seann Xenja,dos Estados Unidos, Peter Webb, da Austrália,e Bel Cesar e André Ferraz do Brasil, que abordarão diferentes visões sobre o Feng Shui (clássico e contemporâneo), a psicologia da casa, a casa na paisagem, como despertar os ambientes com aromas e cores e os cuidados com a morada interior, a alma.”

“Em destaque, a professora e escritora chinesa Jen Stone, que hoje vive nos Estados Unidos, onde representa uma das mais renomadas escolas de Feng Shui do planeta, a Raymond Lo School of Feng Shui & Destiny, fundada pelo mestre chinês Raymond Lo. Jen vai liderar o workshop Percepção da Casa, recurso para mudar e melhorar as deficiências de um local, redirecionando a rota de vida das pessoas que nele habitam.”

“Em Junho, o valor total do Seminário está em R$1.173 e pode ser parcelado em cinco vezes. Assinantes da Bons Fluidos têm 40% de desconto”(*).

Seja bem vindo, a casa é sua!

(*) Desconto válido para assinantes cadastrados até 31/03/16. Vagas limitadas.

Confira nossos palestrantes nacionais!

Nosso grande elenco de palestrantes nacionais contará este ano no Seminário Feng Shui 2016 com:

André Ferraz

André Ferraz da Costa, aromaterapeuta, com formação em psicologia pela UFMG. Professor do Instituto Brasileiro de Aromatologia e criador do Pele de Pétalas (o maior programa de treinamento online em aromaterapia para cuidados da pele e emoções da América Latina), André irá nos presentear com uma palestra sobre a relação vibracional entre a freqüência dos aromas e a das cores, ou seja, irá nos perguntar: qual a cor de cada aroma?

Bel Cesar

Bel Cesar, psicoterapeuta sob a perspectiva do Budismo Tibetano. Dedica-se ao acompanhamento dos que enfrentam a morte e ao tratamento do estresse pós-traumático. Presidiu o Centro de Dharma da Paz por 16 anos. É autora de livros tocantes como “Morrer não se improvisa”, “O livro das Emoções”, “Mania de Sofrer” e “Grande Amor”, livro escrito em parceria com seu filho Lama Michel Rinpoche. No Seminário, irá nos ensinar a cuidar da nossa casa interior.

Peter Webb

Peter Webb, formado em Ciência da Horticultura. Estudou Permacultura (criação de comunidades sustentáveis) com Bill Mollison, o criador do método. Em 1980, mudou-se para Inglaterra e estudou Agricultura Biodinâmica no Emerson College. Desde 1984, reside no Brasil onde desenvolve cursos e projetos de agroflorestas, paisagismo, cirurgia em árvores e reflorestamento. No Seminário, irá nos ensinar a entender a natureza da paisagem e a natureza da nossa própria percepção.

Desde 2004, Bel e Peter desenvolvem atividades de Ecopsicologia no Sítio Vida de Clara Luz, em Itapevi, São Paulo.

valeria-rosa

Valéria Rosa Pinto, fisioterapeuta com especialização em Terapias Corporais, Valéria é formada no Método GDS de Cadeias Musculares e Articulares (que se relaciona com a Medicina Chinesa), no Método Bertazzo de Reeducação do Movimento, em Dança Contemporânea e Recuperação Motora e em Terapia pela Dança. Bacharel em Comunicação Social, focalizadora de Danças Circulares, Valéria trabalha com atendimentos pessoais e cursos de Educação Corporal, Danças e Reeducação do Movimento.