10 toques sobre Feng Shui – que eu gostaria que todos soubessem por Jen Stone

“Como consultora de Feng Shui Clássico, eu pessoalmente gostei de ver a explosão de popularidade dessa prática no Ocidente nos últimos 10 anos. Mas existe um outro lado”. 

“O significado autêntico dessa prática tem se perdido e ela tem sido normalmente mal utilizada. A popularização a descontextualizou do antigo corpo lógico e sistêmico de conhecimentos dos quais ela faz parte originalmente, e a transformou em uma técnica “água com açúcar” baseada em apliques comerciais para seu espaço e seu espírito”.

“Para honrar essa antiga disciplina oriental de 6.000 anos, eu gostaria de ressaltar alguns mal entendidos (e algumas verdades) sobre o Feng Shui”.

 Jen V

O que o Feng Shui Clássico não é:

1.      Não é religião ou superstição

Religião é um conjunto de sistemas por meio dos quais a pessoa crê e venera um poder supernatural ou superior. Superstição é folclore e lenda, oriundos de crenças culturais ou religiosas.

2.      Não é um projeto de uma única vez

Como tudo na vida está em constante movimento, o Feng Shui não é uma correção permanente que você possa aplicar e esquecer. Os ciclos de vida no seu ambiente irão se alterar. As pessoas mudam, assim como suas metas, relacionamentos, saúde e dinâmicas de trabalho. Por isso, você deve voltar ao Feng Shui e ajustar o seu entorno para realinhá-lo com seus processos de vida presentes e futuros.

3.      Não é design de interiores

A meta do Feng Shui não é escolher a peça de mobiliário mais bonita. Tudo o que você vê e tudo o que está no seu entorno tem um impacto psicológico sobre você. Mas a estética da sua moradia é apenas a metade da consideração. A força de vida invisível (chamada “qi”) que está se movendo e fluindo dentro de uma casa é o mais importante. É por isso que o Feng Shui avalia primeiro o ambiente, o tempo e as pessoas antes de considerar os objetos físicos que estão dentro da casa.  

4.      Não é um sistema baseados em produtos

O Feng Shui Clássico não tem absolutamente nada a ver com encantamentos, símbolos, cristais e pedras preciosas, amuletos. Isso faz parte do conceito ocidental. Esses não são os objetos usados pelo tradicional Feng Shui chinês, o qual é normalmente bem discreto e faz sugestões que podem ser incorporadas em qualquer residência sem explicitar que o Feng Shui foi ali utilizado.

5.      Não é purificação de ambientes e nem organização da bagunça

A purificação de ambientes é um ritual religioso ou espiritual cuja intenção é proteger os moradores da negatividade. A purificação de ambientes tem o seu próprio conjunto de histórias e tradições, mas não se originou na China. Então, vamos dar a cada disciplina o seu mérito independente! Sobre a organização da bagunça, meu professor, Grand Mestre Raymond Lo, uma vez disse: “Você não precisa de Feng Shui para ser ensinado a organizar as suas meias”.

O que o Feng Shui Clássico é ou faz:

6.      É um antigo conhecimento chinês

O Feng Shui é fundamentado nos conceitos de Yin/Yang e Cinco Elementos. Yin e Yang, pela filosofia taoísta, são forças que governam todas as coisas no universo. Os Cinco Elementos compõem um estudo organizado que facilita a compreensão do mecanismo Yin/Yang. Suas qualidades básicas e formas de interação ajudam a entender virtualmente tudo o que acontece no universo, desde o trabalho dos órgãos internos e emoções humanas, até a passagem do tempo e as influências do ambiente físico que nos circunda.

7. Observa unidade dos mundos externo e interno

O Feng Shui é uma “macro” prática, pois considera a ligação muito real que existe entre o espaço externo e o interno. O destino de sua casa é diretamente influenciado pelo ambiente externo – a curvatura da paisagem, as conformações da água e da montanha, as estruturas exteriores. Esta é a razão pela qual o local onde você escolhe morar cumpre um papel fundamental em como o qi irá afetar a sua vida.

8. Considera igualmente tempo e espaço

O tempo é uma variável importante para se interpretar como o qi se comporta e afeta os espaços nos quais você vive e trabalha. O praticante de Feng Shui determina a orientação da fachada da sua casa porque é ela quem explicita o fluxo do qi, e serve como referência para as considerações subseqüentes. O Feng Shui também: (a) calcula o fator tempo utilizando um calendário próprio e (b) faz medidas direcionais com uma bússola especial.

9. Determina o correto posicionamento de ambientes

O Feng Shui não te ajuda apenas a compreender onde e como o qi se comporta, mas pode sugerir qual aspecto da sua vida (carreira ou relacionamento) ele irá afetar . Por essa razão, o Feng Shui é útil para indicar a melhor localização dos ambientes mais importantes, como o seu quarto ou a cozinha, de forma a apoiar positivamente as diferentes áreas da sua vida.

10. Considera o aspecto humano

O Feng Shui honra as diferenças individuais e reconhece que cada pessoa irá responder diferentemente ao qi do ambiente. Assim, o mesmo espaço pode provocar diferenciadas reações em pessoas diferentes. Portanto, você pode usar as datas de nascimento para examinar as dinâmicas de relacionamento entre as pessoas da família e descobrir como e onde tratar os desafios do Feng Shui em sua morada.  

Jen Stone é professora e uma grande pesquisadora do Feng Shui. O seu conhecimento foi diretamente transmitido pelo Grand Mestre Raymond Lo e a integridade que ela coloca na transmissão dessa arte e ciência é admirável. Venha saber mais! Participe conosco!